Plano de Contas

O plano de contas é um conjunto de contas mapeado e normalmente desenvolvido pela equipe de contabilidade em conjunto com a equipe financeira e administrativa das organizações. Ele é uma ferramenta de suma importância para toda e qualquer organização, haja vista que a partir dele são desenvolvidos os demonstrativos de resultados da empresa e demais relatórios contábeis.

Ele deve ser construído de forma lógica e estruturada, observando que sua finalidade primordial é fornecer dados de fácil compreensão e acumulação.

GESCOR

A função de desenvolvimento de planos de contas no Gescor foi concebida para tornar este processo fácil e claro. De forma intuitiva e com um breve conhecimento pode-se construir uma estrutura que compreenda as necessidades da empresa.

A ferramenta é encontrada pelo seguinte caminho:

Cadastros->Complementares->Plano de Contas

Procedimento Gescor:

1. Após seguir o caminho informado acima, será aberta uma tela cujo título é “Consulta de Plano de Contas”. Nesta tela, pode-se incluir, alterar ou excluir um plano de contas caso ele já exista. Neste manual trataremos da inclusão/construção de um plano de contas, logo, deve-se selecionar o botão “Incluir” ou o F7 de seu teclado.

2. Um plano de contas bem construído, precisa possuir níveis. Estes níveis devem conversar entre eles de forma coerente, logo, é importante que o usuário compreenda o funcionamento da organização e dessa forma possa elencar os níveis corretamente. Outra informação importante é, que os níveis deverão sempre receber o conceito “Analítico” ou “Sintético”, logo a classificação “Sintético” possui atribuição exclusiva de agrupar contas de classificação “Analítica”, ou seja, apenas contas de classificação analítica podem receber lançamentos. É importante também compreender se a conta é de crédito ou de débito, usualmente, quem poderá prestar auxílio para esta informação é a equipe de contabilidade responsável.

3. A criação do plano de conta também possui uma aba memorando, onde pode-se incluir a descrição, finalidade ou qualquer outra informação pertinente ao plano de contas.

4. Como exemplo criamos quatro classificações no plano de contas. É importante salientar que se observarmos com cuidado as colunas de cada uma das respectivas classificações podemos observar as letras “S” e “A” na coluna Tipo e as letras “D” e “C” na coluna DC. Estas descrições possuem a função de identificar o que é Sintético, Analítico, Débito e Crédito respectivmante.

5. Após enumerar os níveis principais, deve-se seguir para os inferiores, aos quais sempre deverão ter correlação e amarração com o nível superior/ nível anterior. Desta forma será possível identificar a qual nível que a nova conta responde.

6. Após criar o nível secundário pode-se ir ao terciário ou quantos forem desejados. Observamos que a partir do terciário do exemplo que estamos utilizando o tipo “Analítico”.

7. Ao finalizar a criação dos níveis conforme desejado pode-se observar uma cadeia de informações construída semelhante à da imagem abaixo.

Abaixo um exemplo de contas a pagar com plano de contas selecionado:

A construção do plano de contas não é nenhum mistério desde que seja feita com muita parcimônia e estudo. Ele poderá ser fundamental para o funcionamento de sua organização e um importante aliado para a elaboração de bons relatórios, metas e planos.

Esta ferramenta disponível no Gescor, se utilizada devidamente conversa com todos os módulos, gerando um belo banco de dados e auxiliando na tomada de decisões. Com informações precisas e pertinentes para qualquer gestor, pode-se avançar os níveis de governança corporativa e enriquecer ainda mais os resultados da empresa.

Observamos que esta ferramenta já está disponível no Gescor para todos os clientes, porém, para a estruturação do modelo, é de suma importância o acompanhamento de um Consultor SW e da equipe de contabilidade. Desta forma os resultados serão sempre potencializados.

Atenciosamente.

Equipe de Suporte SW.